21 de maio de 2009

Morreu João Bénard da Costa


Morreu mais um amigo destes que eu tenho; amigos desconhecidos... Com António Alçada Baptista formava uma dupla de amigos seguros que, embora sem conhecer pessoalmente, estavam sempre presentes quando era necessário e a eles recorria sempre com prazer renovado, como a porto seguro.
É destes homens que sentimos a falta; o país fica mais pobre e mais pequeno com a sua ausência.

Notícia

15 de maio de 2009

Tiramisù



Nos últimos anos o Tiramisù tem sido amplamente divulgado e hoje é possível comer esta sobremesa na maioria dos restaurantes. Infelizmente a maioria das receitas de Tiramisù que por aí andam pouco têm a ver com a receita original.
Originalmente, o Tiramisù era preparado com restos, facto que explica a presença de café, provavelmen­te para amolecer bolos já duros. Segundo se crê, surgiu na Lombardia. A originalidade desta sobremesa consiste no contraste entre os ingredientes doces e amargos, respectivamente dos biscoitos e do cacau e café. Entre eles encontra-se o mascarpone, um queijo cremoso com um elevado teor de gordura e um sabor suave, semelhante ao das natas.

A excelente receita que se segue é um regresso às origens com a Chef Luisa Valazza que recomenda que se acompanhe esta sobremesa com Marasquino, um licor ginja da Dalmácia ou do Véneto.

Para 4 pessoas
5 gemas
50g de açúcar em pó
500g de queijo mascarpone
5 colheres de chá de conhaque
24 biscoitos de champanhe
3 colheres de chá de cacau
4 chávenas de café (bem forte)

1. Para o creme de mascarpone, bater num recipiente as gemas e o açúcar em pó. Juntar o mascarpone e o conhaque e bater durante uns minutos.
2. Embeber os biscoitos no café e reservar.
3. Fazer camadas intercaladas com o creme de mascarpone, os biscoitos de champanhe e o cacau em pó, na forma escolhida.
4. Terminar com uma camada de mascarpone. Levar ao frigorífico durante 4 horas. Antes de servir, polvilhar com açúcar em pó e o cacau peneirado.

Eu apenas fiz uma alteração na cobertura final em que usei chocolate preto ralado onde é proposto que se polvilhe com açúcar em pó e cacau peneirado.
Sugiro-lhe que ao embeber os biscoitos em café o faça numa operação rápida para que os biscoitos não fiquem ensopados em demasia. Também ao fazer as camadas de creme e biscoitos, a primeira camada deve ser de creme mascarpone, seguida do cacau e biscoitos. Depois repete e termina com o creme, pelo que, se quiser, pode optar por dividir o creme em três partes (tantas quantas as camadas). Pode utilizar o aro de uma forma circular não aderente de 24cm. Deve centrá-lo no prato em que vai servir o Tiramisù e, então, fazer as camadas sucessivas.
A minha experiência diz-me que a receita pode levar mais três ou quatro biscoitos de champanhe.
Ter em atenção que, depois de feito, o Tiramisù deve ir ao frio pelo menos 4 horas, dependendo da regulação do seu frigorífico, e só depois desenformado. O meu frigorífico está regulado para 3ºC.


Sem Título


Acrílico sobre papel; 2009

4 de maio de 2009

Bochechas de Porco Preto em Vinho Tinto

Agora que as bochechas de porco preto começam a aparecer à venda nos hipermercados, aqui vai uma excelente receita que deve ser saboreada com um tinto robusto. Acompanhei com uma salada de batata e espinafres salteada em alho picado e azeite de tomilho e na qual utilizei também batata doce.

Bochechas
1200 g de bochechas de porco preto (12 bochechas)
0,5 dl de azeite virgem
Sal e pimenta q.b.

Estufado
0,5 dl de azeite virgem
50g Bacon em cubos
2 Cebolas
5 Dentes de alho
4 dl de caldo de carne (em alternativa de aves ou legumes)
2 dl de caldo de tomate
300g Cogumelos Paris
3 dl de vinho tinto de boa qualidade
1 piripiri
2 folhas de louro
Alecrim, Pimenta, Sal q.b.

Confecção
Limpe as bochechas de gorduras excessivas e tempere cerca de uma hora antes da confecção.
Sele as bochechas num pouco de azeite virgem e reserve.
Prepare um fundo com o azeite virgem, bacon, alho, cebola, piripiri e junte as bochechas e o louro. Refresque com vinho tinto. Adicione o caldo de carne e o molho de tomate previamente fervidos. Tempere de sal e aromatize com o alecrim seco em haste.
Deixe cozinhar lentamente; quando tenras retire as bochechas e o louro e triture o fundo.
Adicione de novo as bochechas.
Saltei os cogumelos Paris em azeite virgem, tempere de sal e pimenta e junte ao preparado das bochechas.
Rectifique de temperos e aromatize com alecrim em pó.

Acompanhe com arroz basmati (ou puré de batata doce ou misto de batatas salteadas com espinafres).

3 de maio de 2009

Salmão fumado com alcaparras


Uma entrada muito simples e muito boa para quem gosta de salmão fumado. Demora 5 minutos a confeccionar.

Corte o salmão fumado em tiras de 3 cm de largura e tempere com sumo de limão. Barre com um queijo (Boursin?) fines herbes, enrole e faça uma espetada com duas alcaparras. Termine com uma volta de moinho de pimenta preta e umas gotas de azeite virgem extra. Acompanhe com um Sauvignon Blanc ou (se tiver oportunidade) com um Chablis.