25 de janeiro de 2011

Coisas do dia seguinte



"Summer of'42" é um filme de baixo orçamento realizado por Robert Mulligan em 1971. Retrata a ingénua iniciação sexual de um trio de adolescentes durante as férias de Verão de 1942 na ilha de Nantucket, Massachusetts, USA.
Foi um inesperado êxito que ajudou a consolidar a carreira de Jennifer O'Neill e tem uma fantástica banda sonora assinada por Michel Legrand.

22 de janeiro de 2011

Pimentos assados com cogumelos e pinhões

No meu universo, de pimentos ou se gosta,  ou se gosta muito. Mas conheço quem não goste; como é possível!?
Desta vez resolvi variar e fiz pimentos assados com cogumelos salteados e pinhões tostados. Ainda lhe dei mais uma volta, mas já lá vamos. Só vos digo que é uma delícia; por cima de uma fatia de pão alentejano (ou afim) torrado, é de estalo.
400g de cogumelos de Paris fatiados
4 pimentos grandes (2 vermelhos e 2 verdes)
2 dentes de alho
2 colheres de sopa bem cheias de pinhões tostados
Pimenta, sal, azeite e balsâmico q.b.
1 malagueta vermelha (opção)
Asse bem os pimentos e limpe-os de peles e sementes; corte às tiras grossas e reserve.
Pique os dentes alho finamente para o sauté onde vai saltear os cogumelos num fio de azeite e tempere com sal e pimenta moída. Quando os cogumelos estiverem prontos, e em lume brando, junte os pimentos e misture tudo. Acrescente um fio de azeite  e um gole de balsâmico. Corrija os temperos a gosto. Por fim acrescente os pinhões e sirva simples ou com pão torrado, quente ou à temperatura  ambiente.
Opção
Para que tudo fique um pouco mais apetitoso pode acrescentar uma malagueta picada, a que retirou as sementes (pelo menos em parte - a gosto), no momento de saltear os cogumelos. A minha opção foi outra; como tinha guardado um Relish bem picante de cebola vermelha optei por o utilizar e envolver tudo com uma boa colher do dito. Ficou óptimo.
Nota: Em breve a receita do Relish

16 de janeiro de 2011

Melhores ou piores?

A colonização portuguesa do Brasil foi melhor ou pior que as outras colonizações (e colonizadores)?
No momento em que a visão de Gilberto Freyre é posta em causa, José Fernandes Fafe tem uma teoria que vale a pena ler.

9 de janeiro de 2011

Bacalhau confitado com migas de feijão-frade e nabiça (ou espinafres)

Esta receita é originalmente confeccionada com bacalhau assado na grelha (idealmente grelhado no carvão). Não havendo condições para isso, o mais comum é que se recorra a grelhar o bacalhau na chapa, o que não é a mesma coisa. Não podendo grelhar no carvão prefiro simplificar as coisas e confitar o bacalhau, o que representa uma alternativa de qualidade que assegura que o bacalhau fica saboroso e não seca.
Se puder optar por grelhar o bacalhau não se esqueça de o lascar logo após a operação e de o regar com azeite virgem para que não seque.
Pode ainda utilizar couve cortada para caldo-verde como alternativa às nabiças. Já se compra cortada o que facilita muito as coisas e fica igualmente bom.
Para 4-6 pessoas
1 kg Bacalhau confitado
1/2 Broa de milho
1 Molho Nabiças (ou 3 embalagens de espinafres)
250g Feijão-frade
Azeite de confitar o bacalhau q.b.
4 Dentes alho
Vinagre q.b.
Sal e pimenta q.b.

Confitar o bacalhau. (ver receita)
Migar a broa miúda. Reservar.
Cozer as nabiças que devem ficar al dente. Reservar.
Cozer o feijão-frade. Reservar.
Lascar o bacalhau confitado. Reservar.
Num tacho grande levar ao lume o alho e o azeite que sobrou do confitado, deixar ganhar gosto e juntar a broa. Mexer bem para agarrar o azeite e o alho e juntar o bacalhau, as nabiças e o feijão-frade. Mexer com um garfo grande. Rectificar temperos e acrescentar um golpe de vinagre no fim. Servir de imediato.

6 de janeiro de 2011

2 de janeiro de 2011

Bom Ano

Foie gras, queijo de figo, redução de sumo de laranja; acompanhado de um bom Aureus Sauternes 2006.