6 de março de 2011

Pellegrino Artusi

 Pellegrino Artusi nasceu em Forlimpopoli em 4 de Agosto de 1820. Aos 32 anos mudou-se para Florença, e aí viveu e morreu em 1911, com a bonita idade de 91 anos. Foi um comerciante de sucesso e, em simultâneo, um apaixonado pela literatura e pela gastronomia, temas a que se dedicou depois de se retirar da vida activa.
Em 1891 publicou "La Scienza in Cucina e l´Arte di Mangiar Bene", um livro dedicado à gastronomia tradicional italiana cujo sucesso foi esmagador.

O livro, hoje conhecido pelo nome do seu autor "o Artusi" foi um dos livros mais lidos pelos italianos e, ainda hoje, conta com inúmeras edições. Considerado o pai da cozinha italiana, Pelegrino Artusi é recordado todos os anos na sua terra natal, na "Semana Artusi", um festival cultural e gastronómico conhecido internacionalmente.
Com surpresa li a divulgação feita pela Io Appolloni da receita de um bolo português incluído no livro "La Scienza in Cucina e l´Arte di Mangiar Bene"
Reza assim no Original:
"La scienza in cucina e l'arte di mangiar bene" di Pellegrino Artusi. Ricetta n° 625 - Focaccia alla portoghese.
«Questo ve lo do per un dolce assai delicato e gentile. Mandorle dolci, grammi 150. Zucchero, grammi 150. Farina di patate, grammi 50. Uova, n. 3. Aranci. n. 1½ Lavorate dapprima i rossi d'uovo collo zucchero, aggiungete la farina, poi le mandorle sbucciate e pestate fini con una cucchiaiata del detto zucchero, e dopo il sugo passato dagli aranci e la buccia superficiale raschiata di un solo arancio. Per ultimo unite al composto le chiare montate, versatelo in una scatola di carta unta di burro, alla grossezza di un dito e mezzo e cuocetelo al forno a moderatissimo calore. Dopo cotta, copritela di una crosta bianca come al n. 789.»
Como aparece uma receita de um bolo português num livro de cozinha italiana do Séc. XIX é que é de espantar; são insondáveis os caminhos para a boa mesa.
Mas o melhor mesmo é fazer e comer bolo.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Sujeito a moderação de comentários.