24 de julho de 2012

Bolo Macio de Chocolate com gelado de nata

Esta receita tem as suas origens em Italia e, em rigor, o seu nome é " Torta Morbida Al Ciocolato". Tenho esta receita há tanto tempo que perdi o rasto da sua autoria.
Trata-se de um bolo denso e intenso de chocolate, sem farinha, e que perde a sua graça se não for acompanhado de uma bola de gelado de nata. Eu ponho duas. Evite, por isso, saboreá-lo simples. 
Idealmente deve ser empratado com a bola de gelado, um fio de coulis de morango e uma folha de hortelã. Na versão fotografada não tive essa preocupação.

Detalhes
5 ovos. Separe as claras das gemas
200g de manteiga
400g de chocolate amargo a 70% em pedacinhos
120g de açúcar

Unte uma forma redonda para tarte de 20-25cm. Pré aqueça o forno a 160ºC.
Derreta o chocolate com a manteiga em banho maria. Deixe arrefecer. Bata as claras em castelo firme. Reserve.
Bata as gemas com o açúcar até ter um creme leve e claro. Misture o chocolate com as gemas batidas e depois incorpore delicadamente as claras. Use uma espátula e misture de baixo para cima.
Leve ao forno pré aquecido por 30 minutos.

O bolo deve ficar húmido por dentro. Deixe arrefecer e sirva à temperatura ambiente. Ao contraste das texturas deve somar-se o das temperaturas.

17 de julho de 2012

Bifes de Espadarte de cebolada

Uma receita algarvia muito simples e muito saborosa - onde se dá realce ao sabor do peixe. Boa para saborear com calma o verão do Algarve. 

4 Bifes grossos de Espadarte fresco
2 Cebolas médias
80g de manteiga
1 Folha de louro
3 colheres de sopa de azeite
3 dentes de alho laminados
Pés de salsa, sal e pimenta q.b.

Tempere os bifes de Espadarte com sal, pimenta, e alho. Reserve por 10 minutos.
Num sauté com tampa coloque o azeite, a manteiga, a folha de louro, a salsa e os bifes temperados. Corte, por cima, as cebolas em rodelas finas, o alho que sobrar e acrescente uma pitada de sal e pimenta. Leve a luma brando, tapado, até cozer e a cebola ficar macia.

Sirva acompanhado de batata frita, arroz de cenoura e uma salada de alface.

11 de julho de 2012

Nom Wah, New York City

A passear com a família por Nova Iorque, visitei Chinatown com a referência do Restaurante Nom Wah como obrigatória para comer os melhores Dim Sum da cidade. Não tinha a certeza de ser bem sucedido. A rua não vem na maior parte dos mapas e o local é labiríntico.
Mas afinal, com a ajuda de todo o grupo, não foi assim tão difícil dar com a casa.
E vale a pena ir comer ao Nom Wah. É um restaurante familiar com uma história longa, modesto e com bom ambiente. Vê-se que é um local de culto gastronómico, onde se dispensam os adereços coloridos da maior parte do restaurantes chineses para turistas. Comensais que não estão ali por acaso, quer sejam orientais ou não, numa bem proporcionada mistura. E os Dim Sum - pequenos bolos de massa fina recheados das maneiras mais diversas com carne, peixe, marisco, vegetais e cozidos ao vapor ou fritos - são realmente bons, frescos, feitos na hora e para todos os gostos. 


Contei 36 tipos de Dim Sum diferentes que podem variar entre 1,50 USD e 9,95 USD. 
Proporcionar uma excelente experiência gastronómica a um preço módico, do outro lado do Atlântico, que mais se pode pedir ao quase centenário Nom Wah? Que dure mais cem? Yeesss!