20 de julho de 2014

Salada Caprese

Coisas de verão...
Começa o calor e as comidas frescas regressam, fazendo-nos recordar as férias, recantos saborosos, noutras paragens e paisagens, onde registámos aromas e sabores que gostamos de reviver como se voltássemos sempre as esses destinos e pequenos prazeres. O deslumbramento de uma nova paisagem, um petisco, um copo cheio, uma boa conversa, um cálido fim de tarde sobre um mar onde o olhar se afunda.

Desta vez, a oportunidade surgiu através da oferta de um benemérito e simpático sobrinho, que se lembrou que o tio já tinha andado por África. A recordação das tardes africanas de conversa à volta de umas lagostas, largamente acompanhadas por umas cervejas bem geladas, fez-se por intermédio de umas saudosas Cucas trazidas dedicadamente de Angola. 


Não houve lagostas, desta vez...
Mas se recordamos Angola pela cerveja, recordamos a ultima estadia na costa da Liguria através de uma saborosa Salada Caprese, que agora lhe fez óptima companhia.


Foi isso que pedimos, já lá vão alguns anos, numa esplanada em Riomaggiore  - Cinque Terra, com uma bela localização alcandorada sobre o mar, enquanto esperávamos o pôr do sol e trocávamos impressões com uma australiana que nos ofereceu a mesa.

A Salada foi feita com mozzarella de búfala, alface, tomate bem maduro, tudo regado abundantemente com pesto genovês cuja receita pode ser encontrada aqui. O presunto não é de Parma, mas o pata negra não lhe fica atrás.

4 de julho de 2014

Pão-de-Ló (I)

Esta é a primeira de duas receitas de pão-de-ló que mãos amigas me fizeram chegar. E está aprovada!

A outra chegará a seu tempo...

De execução fácil só tem que ter controlo apertado de forno, para ficar no ponto de cozedura e ainda com um bom creme de ovos.

Se o abrir ainda morno vai vê-lo assim...



200 gramas de açúcar
5 ovos inteiros
10 gemas
80 gramas de farinha
margarina para barrar

Bata os ovos inteiros com as gemas e o açúcar, durante 5 minutos. Junte a farinha, aos poucos, e bata durante mais 5 minutos.

Leve a forno preaquecido forte (225°C), em forma sem buraco de 24 cm, untada e forrada com papel vegetal alto (o bolo vai crescer e depois de frio abate), durante 15 minutos.

Vá controlando e se necessário cubra com papel de alumínio, sem tocar na massa, para não queimar por cima.

Uma delícia...