2 de novembro de 2015

Tarte de abóbora

Experimenta-se uma vez e pronto! Fica-se rendido. Uma boa receita para o Natal que se aproxima.



1 kg de abóbora limpa (de casca e sementes)
400 g de açúcar
80 g manteiga+ 1 noz
150 g farinha
1 colher de sobremesa de fermento
4 ovos+ 2 gemas
3 paus de canela
80g de nozes picadas grosseiramente
açúcar de demerara q.b.

Cortar a abóbora em pedaços, juntar uma noz de manteiga e levar a forno médio, com 3 paus de canela, até a abóbora estar  cozida. Mexer de vez em quando e ir picando com um garfo para ver se está macia.

Retirar os paus de canela e passar muito bem a abóbora com a varinha mágica, ou no liquidificador.  Juntar o açúcar  e bater bem, juntar a manteiga derretida e voltar a bater.
Adicionar os ovos e as gemas um a um batendo sempre. Finalizar juntando a farinha misturada com o fermento e envolver tudo muito bem.

Colocar a massa numa forma grande de tarte previamente untada e polvilhada com farinha e polvilhar toda a superfície uniformemente, primeiro com as nozes picadas e depois com açúcar de demerara. Esta cobertura doce irá ficar crocante o que torna a tarte ainda mais tentadora.

Levar ao forno pré-aquecido a 180º por mais ou menos 50 minutos. 



Antes de servir pode (e deve!) polvilhar com canela.

1 de novembro de 2015

MNAA - VAMOS PÔR O SEQUEIRA NO LUGAR CERTO


Domingos António Sequeira 
A Adoração dos Magos 1828 
Óleo sobre tela 
100 x 140 cm 
Coleção particular


Algumas iniciativas, pelo mérito que encerram, são irrecusáveis. É o caso da campanha do Museu Nacional de Arte Antiga - VAMOS PÔR O SEQUEIRA NO LUGAR CERTO.

Não posso, por isso, deixar de chamar a atenção para o pequeno sacrifício que nos é pedido: 0,06€

Saiba como tornar-se mecenas e visite a página em:
sequeira.publico.pt



"Surgiu ao Museu Nacional de Arte Antiga a oportunidade imperdível de integrar no seu acervo – ao lado do cartão final e dos desenhos preparatórios, que já fazem parte da sua coleção – a pintura “A Adoração dos Magos”, uma peça fundamental do património nacional. Mas, para adquirir esta obra, o MNAA precisa de contar com o empenho e a participação de todos. O Museu convida, por isso, os portugueses a patrocinar “A Adoração dos Magos” e a pôr o Sequeira no lugar certo."