12 de julho de 2018

Língua de vitela de fricassé


-->
Vale a pena levar a sério a sugestão de Maria de Lourdes Modesto (MLM) e encomendar no talho uma língua de vitela. Uma sugestão económica que MLM quis que apreciássemos nesta excelente versão de fricassé, incluída no seu livro "Sabores com Histórias".


1 língua na vitela
1 cebola
1 cravinho
12 grãos de pimenta preta
1 cebola grande picada
3 colheres de sopa de manteiga
2 dentes de alho esborrachados
2 cenouras em palitos
1 ramo de salsa
1 folha de louro
1/2 copo de vinho branco
Caldo ou água
2 gemas
Sumo de 1/2 limão
Salsa picada
Sal

Coloque a língua de vitela numa panela, cubra com água fria, junte-lhe a cebola inteira com um cravinho e 6 grãos de pimenta preta. Leve a ferver 20 minutos. Deixe arrefecer um pouco e pele a língua, começando pela ponta.

Para uma caçarola, deite a cebola picada, a manteiga e os dentes de alho. Assim que a cebola começar a alourar, junte-lhe as cenouras, o ramo de salsa, a folha de louro, os restantes 6 grãos de pimenta, o vinho branco e uma pitada de sal. Deixe levantar fervura e introduza a língua. Tape e deixe cozer suavemente até a língua estar macia. Retire e corte em fatias, mantendo-a quente.

Coe o molho e, se necessário, junte-lhe um pouco de caldo ou água quente e deixe levantar fervura.

À parte, dissolva as gemas num pouco do caldo e no sumo de limão. Junte uma boa porção de salsa picada e adicione tudo ao molho. Aqueça bem, sem ferver, e introduza as fatias de língua no molho.

Come-se bem quente, com puré de batata e uma salada de legumes crus. 

Eu substitui os legumes por uma salada de alface com cebola roxa, temperada com uma vinagreta francesa simples.



A minha sugestão é que finalize com uma salada de frutas bem doces, que não vão necessitar de açúcar (laranja, Kiwi, pêssego, banana e cereja).

Sem comentários:

Enviar um comentário

Sujeito a moderação de comentários.